Nov 1 2012

Processamento de diálogo

Mais um episódio da série Operário Criador.

“Uma das questões centrais da pós produção de som no audiovisual é o grau de processamento a que submetemos o som direto. Não existe fórmula que contemple todos os filmes. Decisões de produção, opções estéticas, possibilidades técnicas fazem parte da equação. Neste episódio do Operário Criador, dois craques da pós, José Luiz Sasso e Beto Ferraz fazem um ping pong muito interessante sobre o tema.”

Mais em: Som de Filmes

 

 

One Response to “Processamento de diálogo”

  • Marcio Camara Says:

    Oi Bernardo, assistindo a esse último de veneno e remédio gostaria de colocar algo que o Beto fala que não corresponde a verdade em um filme que eu fiz o som direto: sol do meio dia da Lili Caffé. O filme não foi feito em etapas, com diferença de tempos entre uma suposta sequência e outras. Estivemos na locação durante o tempo de filmagem e os diálogos, e isso eu perguntei aos atores, se eles haviam sido chamados para dublar algo, e eles me disseram que não. O filme não tem música e é composto do direto e ambientes que eu também gravei. Não entendi o que ele disse sobre ter sido feito em tempos diferentes e por isso ele teve que “equalizar” ou melhor “desequalizar” algumas passagens…? As vezes editor de som diz cada uma, na boa. Parece que precisa valorizar o seu trabalho acima de qualquer coisa. Sou muito cabreiro com isso. abs

Leave a Reply