Mar 30 2013

Time Code

Como forma de complementar o postSincronia: A Claquete e o Bip e desbravar um pouco de uma das questões mais obscuras e incompreendidas da produção audiovisual, decidi reproduzir aqui a tradução de um texto bem didático sobre Time Code. Aproveitei também para fazer algumas notas práticas ao final e disponibilizar um vídeo ensinando como “jammear” uma claquete eletrônica.

TIME CODE
TRADUÇÃO DE ARTIGO DA REVISTA MIX, DE ABRIL DE 1993, DE AUTORIA DE JIM TANENBAUM, C.A.S.

O time code foi desenvolvido originalmente para designar cada frame de um programa de vídeo para a edição e controle do tempo da transmissão. Depois o time code foi adaptado para o uso em cinema. Numa filmagem, o time code é usado para tornar o processo de sincronização de som e imagem mais fácil – especialmente na telecinagem – e para sincronizar a música do playback durante a filmagem. Na pós-produção, o time code pode ser usado na montagem e para sincronizar os vários elementos do filme nos efeitos de som e música.

O time code é simplesmente uma informação que pode ser exibida ou representada em vários formatos. Dentro dos equipamentos, é um sinal eletrônico dentro da freqüência de áudio, que representa um número binário. Ele pode ser codificado dentro do sinal de vídeo ou carregado separadamente, como um sinal de áudio. Para os humanos, a informação de time code pode aparecer num leitor como números decimais convencionais. No filme, ele pode ser um código de barras, ou outro padrão (ou números reais) expostos entre as perfurações e o canto do negativo, fora da área da imagem.
Continue lendo


Mar 23 2013

Alerta: Arma Sônica

Tirem seus protetores auriculares do armário!

O “dispositivo de longo alcance acústico” conhecido pela sigla LRAD (Long Range Acoustic Device), é um equipamento que emite um intenso ruído de alta freqüência e que pode causar lesões auriculares permanentes em distâncias próximas. O emprego do LRAD vem sendo explorado também pelas forças de segurança do mundo inteiro como uma potente arma sonora não-letal utilizada para o “controle” de multidões. No Brasil, foi usada pela primeira vez esta semana para conter os manifestantes diante da desocupação da Aldeia Maracanã, na cidade do Rio de Janeiro. No vídeo abaixo você confere o momento em que a policia militar carioca utiliza o LRAD

 

Woody Norrys é o norte-americano inventor do LRAD. Ele também desenvolve outros projetos que tratam o som de maneira inovadora, como pode ser notado em sua palestra para a fundação TED:

 
Continue lendo


Mar 18 2013

Alquimistas do Som

Alquimistas do Som (Renato Levi, 2003) é um documentário sobre a experimentação na MPB. Alguns dos mais importantes músicos brasileiros comentam, em depoimentos exclusivos, suas incursões no experimentalismo: as origens, as motivações e as consequencias para a sua obra e para a linha evolutiva da MPB.”

Confira o excelente documentário “Alquimistas do Som” na íntegra abaixo:



Mar 17 2013

Operário Criador: Projeção Digital

O Operário Criador está de volta! Desta vez abordando o polêmico tema da chegada da projeção digital:

“A transição da projeção tradicional em película para o modelo de projeção digital, ou DCP (Digital Cinema Package) tem se mostrado bem conturbada. Discrepâncias de cor, contraste e problemas com o som tem sido reportados com frequência pelos profissionais que acompanham as projeções de seus trabalhos. No momento, a total falta de padrão tem deixado fotógrafos e realizadores de cabelo em pé. Para o povo do som o problema não é novo, mas a entrada dos fotógrafos na linha de frente da batalha promete esquentar a discussão em torno da falta de qualidade e de padronização das salas de projeção pelo Brasil a fora. Briga de cachorro grande.”

 Mais em: Som de Filmes

 


Mar 10 2013

O som no cinema contemporâneo: conceitos e novas tecnologias

A Associação Brasileira de Cinematografia (ABC) que já está nos preparativos da Semana ABC 2013, disponibilizou para download os vídeos das mesas da Semana ABC 2012 que aconteceu entre os dias 09 e 11 de maio do ano passado na Cinemateca Brasileira, em São Paulo. O destaque vai para a Mesa 9 com o tema: “O som no cinema contemporâneo: conceitos e novas tecnologias“.

“A opção estética de um filme influencia diretamente as escolhas técnicas e o fluxo de trabalho com o som. Discutir o uso do som no cinema contemporâneo é refletir sobre a importância de se pensar a sonoridade de um filme durante todo o processo criativo, isto é, desde o roteiro. Em última instância, é também analisar a contribuição das novas tecnologias para o processo criativo”

Participação do convidado internacional Guido Berenblum (técnico de som direto, editor e diretor de som argentino).

Palestrantes: Eduardo Santos Mendes (sound designer e professor de som da ECA/USP) e Tide Borges (técnica de som e professora da disciplina “Direção de Som” na FAAP).

Mediador: Bernardo Marquez (editor de som, pesquisador, professor e realizador do site www.artesaosdosom.org)

Confira os vídeos das outras mesas pelo link: Semana ABC 2012