Apr 10 2014

I Conferência Municipal sobre Ruído, Vibração e Perturbação Sonora

I Conferência Municipal sobre Ruído, Vibração e Perturbação Sonora

Nos dias 28, 29 e 30 de abril, a cidade de São Paulo-SP discute pela primeira vez o combate ao ruído em seu ambiente urbano. A I Conferência Municipal sobre Ruído, Vibração e Perturbação Sonora, promovida pela Câmara Municipal de São Paulo e a Associação Brasileira para a Qualidade Acústica (ProAcústica), acontece por ocasião do “Dia Internacional da Conscientização sobre o Ruído”, o International Noise Awareness Day (INAD), cuja data oficial neste ano é 30 de abril.

O objetivo do evento é sensibilizar poderes públicos e a sociedade em geral acerca dos impactos negativos causados por ruídos e vibrações sonoras na saúde humana, criando, assim, diretrizes eficazes para atuação legislativa e administrativa. 

O evento é aberto ao público e gratuito, mas as vagas são limitadas e exige o preenchimento de um “formulário de inscrição”.

Confira a programação e mais informações em: I Conferência Municipal sobre Ruído, Vibração e Perturbação Sonora

 


Mar 29 2014

A Arte do Som Direto

O Técnico de Som Direto Walter Goulart, um dos profissionais do som cinematográfico mais experientes do Brasil em atividade, comenta a arte do Som Direto em entrevista a David Pennington em 08/09/2013, durante o 7º Festival CineMúsica e o I Encontro Nacional de Profissionais de Som do Cinema Brasileiro.

 

 


Mar 2 2014

O Silêncio em Extinção

“O silêncio é uma espécie em extinção”, alerta Gordon Hempton. Fundador e vice-presidente da The One Square Inch of Silence Foundation, Hempton também costuma dizer que “a Terra é uma jukebox movida a energia solar”. Ecologista acústico e protagonista do filme Soundtracker – a portrait of Gordon Hempton, onde demonstra que “o silêncio não é a ausência de algo, mas a presença de tudo”, segue difundindo a necessidade e importância de preservarmos os sons naturais em todo o mundo. Nesta palestra realizada para o Ted x Amazônia, ele desenvolve um pouco mais de suas ideias e objetivos.

 

20 anos atrás Gordon Hempton também visitou a Amazônia brasileira para fazer algumas gravações. Recentemente ele retornou. Confira abaixo como soou este último encontro:


Sep 27 2013

PODCAST: O Som no Cinema

Cinema em Cena, considerado um dos mais tradicionais portais de cinema do Brasil, realizou recentemente um podcast dedicado inteiramente ao som no cinema com a participação de Renato Silveira, editor do Cinema em Cena, a professora Ana Lúcia Andrade, da Escola de Belas Artes da UFMG, e o técnico de som, pesquisador e também professor Nélio Costa.

“Tão essencial quanto a fotografia, o som é um elemento que torna a experiência de assistir a um filme completa. Nesta edição, o Podcast Cinema em Cena discute como o som foi utilizado ao longo da história da Sétima Arte, como experimento e como recurso dramático em diversos filmes, os variados sistemas multi-canais, a carência de uma abordagem mais analítica por parte da crítica e as deficiências técnicas das salas de cinema que impedem que o público usufrua de todo o trabalho desenvolvido pelos designers de som.”

Click no player abaixo para ouvir:

Vale destacar também a coluna Frame Sonoro, escrita pelo editor de som e mixador Paulo de Tarso e que sempre trás textos interessantes refletindo sobre a arte sonora no cinema.

 


Jul 27 2013

As Vozes do Mundo Natural

Bernie Krause é pesquisador de bioacústica e vem ajudando a definir a estrutura da ecologia das paisagens sonoras pelo mundo. Além de performer de música eletrônica, é fundador do Wild Sanctuary (organização dedicada a gravação e arquivamento de sons naturais). Neste vídeo, uma palestra para a fundação TED, Bernie Krause trás informações surpreendentes sobre a importância do campo da ecologia da paisagem sonora, demonstrando o quanto o impacto da extração de recursos, do barulho humano e da destruição do hábitat pode afetar toda a saúde ambiental global.

Em suas palavras:

Onde as ciências ambientais tipicamente tentaram entender o mundo a partir do que vemos, uma compreensão muito mais completa pode ser obtida daquilo que ouvimos. Biofonias e geofonias são as assinaturas sonoras do mundo natural, e enquanto nós as ouvirmos, estaremos dotados com um senso de lugar, a verdadeira história do mundo em que vivemos. Em questão de segundos, uma paisagem sonora revela muito mais informação de muitas perspectivas: de dados quantificáveis a inspiração cultural. A captura visual implicitamente estrutura uma perspectiva frontal limitada de um dado contexto espacial, enquanto que as paisagens sonoras alargam esse âmbito para 360 graus, envolvendo-nos completamente. E enquanto uma fotografia vale por 1000 palavras, uma paisagem sonora vale por 1000 fotografias.