May 6 2017

CINEMA POR QUEM O FAZ: Romeu Quinto

Ugo Giorgetti entrevista Romeu Quinto na websérie “Cinema por quem o faz” realizada pela SPCine

“O técnico de som Romeu Quinto começou ainda na adolescência, nos corredores da antiga TV Tupi. Durante sua trajetória atuou em mais de 50 obras, entre elas Carandiru, de Hector Babenco, e Bicho de sete cabeças, de Laís Bodanzky.”


Apr 24 2017

Entrevista com a técnica de som direto Tide Borges

“Entrevista com Tide Borges, técnica de som que já trabalhou nos filmes “A Marvada Carne” (1985), “2 Coelhos” (2012) e “Mais Forte que o Mundo: A História de José Aldo” (2016), entre diversos outros trabalhos!”


Apr 18 2017

Expandindo a linguagem sonora no audiovisual.

“O design de som é baseado em mentira. Quando você assiste a um filme ou show de TV, quase todos os sons que você ouve são falsos. Nesta palestra rica em áudio, Tarsos Frantzolas explora o papel do som em narrativas e demostra como o nosso cérebro é facilmente enganado pelo que ouve.”

 


Mar 3 2017

BIS – Bienal Internacional do Cinema Sonoro

BIS

De 16 a 25 de março acontece em Goiânia-GO a Bienal Internacional do Cinema Sonoro – BIS. O objetivo é de revelar trabalhos com uma linguagem sonora criativa, instigante, e potente a fim de contribuir para a evolução da linguagem sonora na arte cinematográfica e estimular o desenvolvimento de estudos sobre o som no cinema bem como da própria linguagem sonora no audiovisual.

A BIS contará com oficinas de direção, edição e captação de som, uma masterclass com convidado internacional, sediará também o Encontro Regional de Profissionais de Som do Cinema em parceria com o ENPSC, além de mostras competitivas de longa-metragens e curta-metragens.

Para mais informações fiquem atentos no site e nas páginas oficiais do festival no Facebook e Instagram:

Site: www.bis.art.br
Facebook: www.facebook.com/bienalcinema
Instagram: www.instagram.com/biscinemasonoro

 

Feb 18 2017

Foley no Brasil

foley brasil 

Olá! Sou Rosana Stefanoni, editora de som formada pela ECA-USP, e a convite do Artesãos do Som apresento aqui a minha dissertação de mestrado “Foley no Brasil“, de 2014, que está disponível para download logo abaixo.

A intenção ao escrevê-la era fazer um retrato do mercado de foley nacional, entrevistando personagens importantes daquele momento (2012-2014) e reconstruindo parte de sua evolução no país. Após apenas 3 anos, algumas (muitas) coisas mudaram, e acredito que esse registro segue sendo importante pra que a história não se perca. Por ter sido artista de foley de 2008 a 2012, escrevi esse texto com muita base na prática, apresentando uma visão “de dentro” da profissão, tendo como objetivo mostrar, para quem se interessa por som de cinema, um pouco do que é o Foley no Brasil
 
O material extra que disponibilizo é um tesouro em si. Ele contém a íntegra das entrevistas que fiz com figuras importantes dessa história, sendo elas: José Luiz Sasso, Alessandro Laroca, Miriam Biderman, Luiz Adelmo, Kiko Ferraz, Guta Roim, Felipe Burger, Renato Galimberti, Roger Hands e Ricardo Reis.